terça-feira, 11 de novembro de 2008

Quem é Reuven Feuerstein?


Nascido em 21 de Agosto de 1921 em Botosan, Romênia, Reuven Feuerstein é um psicólogo criador da teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (MCE), a teoria da Experiência da Aprendizagem Mediada (MLE), e o Programa de Enriquecimento Instrumental (PEI). A idéia de que inteligência pode ser desenvolvida está associada ao trabalho do Professor Feuerstein.

Feuerstein estudou na Universidade de Genebra sob orientação de Piaget, André Rey, Barbel Inhelder e Marguerite Loosli Uster e é um seguidor de Lev Vygotsky. Ele é o presidente do Centro Internacional pelo Desenvolvimento do Potencial de Aprendizagem (ICELP) em Jerusalém . Os conceitos de que a inteligência é plástica e modificável, e que a inteligência pode ser pensada, são centrais na teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural. Inteligência pode ser desenvolvida em uma ambiente de aprendizagem mediada criado a partir da teoria da Experiência da Aprendizagem Mediada.Um mediador é uma pessoa que trabalha interagindo com o aprendiz estimulando suas funções cognitivas, organizando o pensamento e melhorando processos de aprendizagem.

Numa escola inclusiva, a motivação é característica singular na aprendizagem do aluno. A Experiência da Aprendizagem Mediada realça a relação professor-educando, o grande dueto responsável pelo sucesso do trabalho, estabelecendo um vínculo afetivo. Uma vez este elo estabelecido, dá-se um passo em direção à aprendizagem, enriquecendo a auto-estima do aluno, sua autonomia e como ele aprende e se desenvolve cognitiva, social e emocionalmente

Numa escola inclusiva, o aluno aprende com o professor e este, sobretudo, com o aluno. É uma pista de mão dupla. Ultrapassando as lombadas e desviando os obstáculos. Sem pressa e obedecendo a sinalização de cada educando. Porque é assim que se chega ao final do caminho onde há muitas possibilidades de continuar seguindo em frente.


“O educador é peça-chave. Ele transmitirá os valores, as motivações, as estratégias. Ajudará a interpretar a vida. Nós, educadores, estamos mais em jogo do que a criança e jovens. Se não formos capazes de ensinar, será impossível aprender”. FEUERSTEIN, 1994

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Voto consciente


O voto é um direito de todos que vivem em um regime democrático e por meio dele escolhemos quem irá governar o nosso país, mas para isso deve-se avaliar os planos e projetos dos candidatos, pois eles que representarão a sociedade e farão melhorias na região.
A conscientização da população para o voto justo e incorruptível é uma boa maneira de diminuir a quantidade de pessoas subornadas e compradas ilegalmente. Não podemos ver o voto como uma troca de favores, em que o eleitor ganha cestas básicas, dinheiro, e sim, como um instrumento para a verdadeira mudança, não só da região em que se vive, mas também do Brasil, através da eleição de candidatos que realmente se interessam pelo bem da população.
O voto é um instrumento de participação na democracia, pelo qual exercemos um direito conquistado ao longo da história, antes até de ser uma obrigação. Aprimorarmos o processo eleitoral e as nossas leis deve ser objetivo de nossos representantes políticos, e a nós cidadãos, de forma organizada, nos cabe cobrar resultados, além de participar com nosso voto.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

A questão da avaliação baseada no livro " Ensaios Pegagógicos"


A questão da avaliação é algo complexo, pois há professores que utilizam para testar quem é melhor. Há situações em que o aluno tem conhecimento sobre o assunto e não sabe aplica-lo na hora da prova. Muitos conceitos foram apresentados pelo livro ensaios pedagógicos, em sua introdução fala sobre a escola tradicional, na qual o que o aluno escrevia no papel, correspondia ao que ele era, não era avaliado seu comportamento e atitude em sala de aula, assim como é feito na escola construtivista, em que o objetivo é construir o conhecimento do aluno.
Avaliar é atribuir valores, pode-se aprender principalmente no cotidiano, não é preciso de um papel e caneta para se avaliar, o professor deve fugir do costume escolar, inovando a cada dia. Os principais elementos da avaliação saão:
Selecionar - Consiste em determinar o objetivo de cada tarefa, suas funções, selecionar quais são as melhores formas de avaliar.
Diagnosticar - Seria analisar, observar quanto aos problemas, dificuldade do aluno, ao realizar uma prova e buscar o motivo para isto.
Orientar – Os pais e professores devem conduzir as crianças. Os professores auxiliando na hora da proa, para fazerem uma prova com calma, segurança, começar sempre pelas questões mais fáceis para eles e controlarem o tempo. Em casa os pais tem o dever de ajudar seus filhos nos exercícios para terem um bom desempenho, até se tornarem independentes.
Antecipar é a avaliação antecipadora em sua função reguladora, isto é,define as regras de um jogo que dá as coordenadas.
Certificar – consiste em comprovar que o aluno completou o curso, estando preparado para novas fases. Por exemplo, o médico precisa de um certificado para atuar.

video

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Aulas Práticas


As aulas práticas são uma experiência única, na qual colocamos em prática tudo o que aprendemos no decorrer do curso.

Antes do regimento das aulas, passamos por um estágio em uma das turmas do Ensino Fundamental. Com a colaboração da professora, decide-se qual o conteúdo será trabalhado.
Fazemos um plano de aula onde é relatada toda a aula, as atividades que serão aplicadas e os objetivos que pretende-se alcançar.

Para que a aula seja efetivada com sucesso, é feita uma dinâmica no final da aula para integração dos alunos com o conteúdo aprendido.Assim, pode-se avaliar cada aluno.
No início da aula é comum o nervosismo e insegurança. O que eu tive mais receio é de não cumprir todo o plano feito e alcançar os objetivos propostos.Além disso, o medo das perguntas que os alunos poderiam fazer, pois eu poderia não conseguir responder.

Mas, com o decorrer da aula há uma colaboração total dos alunos e o mais prazeroso é ver que eles entenderam a aula e, quando corrije-se as atividades há recadinhos, mostrando o quanto você colaborou para o crescimento deles.

Hellen

Inclusão: Um desafio de todos!

Durante as aulas de Didática debatemos o tema da inclusão escolar e social, nos baseando nos capítulos 1(para uma cultura das diferenças) e 2(fundamentos para uma educação inclusiva) do livro Ensaios Pedagógicos.

Segundo o livro” Semelhança é possibilitar-nos a organização do conhecido, encaixar, classificar o que quer que seja em termos de algo conhecido”

“Diferença é tudo aquilo que não se encaixa”

Apresentamos idéias e vídeos inclusivos, na qual defendemos que todos os alunos que possuem qualquer tipo de diferença, devem ser incluídos na sala de aula, a turma deve aprender a respeitar e aceitar aqueles com necessidades especiais. Diversas escolas adotaram o sistema de inclusão, mas é preciso que possua professores capacitados que garantam aos alunos o direito á não discriminação.

Há professores que acreditam que o ensino escolar individual é o mais adequado, neste caso o aluno esta sendo integrado á sala de aula e não incluído, é preciso enfrentar inovações, trabalhar e agir da mesma forma com todos os alunos, porém é fundamental ensinar com carinho, paciência os alunos deficientes.


beijos Hellen e Christine.

Projeto da Escola Infantil



Nossa cidade sofreu uma grande epidemia de dengue neste ano. A escola infantil lançou um projeto chamado Xô DENGUE, com o objetivo de alertar pais e crianças sobre o mosquito que causa tanto mal às pessoas. O mosquito da dengue ficou conhecido pelas crianças como BICUDO, a professora através de histórias, ilustrações apresentou a prevenção e os sintomas.

As crianças aprenderam o conceito de grande e pequeno. Atividades foram aplicadas utilizando o bicudo, foi solicitado que apontassem qual era o mosquito grande e o mosquito pequeno (seriação com dois elementos). Além disso, pintaram, desenharam, apresentaram resultado positivo, pois responderam os questionamentos, atendendo ás expectativas da professora.

Os questionamentos foram:

- Qual o nome do mosquito da dengue?
- Onde podemos encontrar o mosquito da dengue?
- Como podemos mandar o mosquito da dengue embora?
- O que acontece quando os mosquitos picam as pessoas?

Para o encerramento das aulas, foi realizada a passeata na escola, onde as crianças passearam, visitando os diversores setores, vestidos como mosquitos apresentando para os funcionários, irmãs, professoras e alunos o que aprenderam durante este período de estudo, usaram a blusa do projeto e para a animação houve música enfocando a dengue.


Christine

Maio, Mãe, Maria!

Mãe é o sentido da vida, é a razão de entender como podemos ser fortes,no momento que todos nos julga impotente. Mãe é o colo perfeito,onde as lágrimas de dorse transformam em consolo e depois de certo tempo se transformam em aprendizado.Mãe é o milagre de viver,é onde tudo começa,e o amanhecer do viver de cada um. Mãe,Uma das primeiras palavras que aprendemos a falar,e não é uma simples coincidência,é a necessidade de tê-la sempre ao nosso lado. Mãe,não importa a distância,sempre está ao nosso lado, torcendo, rezando...Pedindo a Deus a nossa felicidade.Mãe,Merece muito mais que um dia,Merece muito mais que uma vida.



No pré maternal, foi planejado o desenvolvimento de diversas atividades com o tema 'MÃE'. Foi realizado, por exemplo:

desenho de suas mães

atividades de seriação

aprenderam a letrinha M de mãe

contagem de letras com material concreto

Movimentação e escrita da letra M com cola colorida

Todas essas atividades foram reunidas em um lindo livro com a foto de cada criança com sua mãe na capa, como lembrança do dia das mães!!
Durante este período houveram ensaios no auditório do colégio para fazerem uma homenagem á mamãe, a turma organizou com carinho uma apresentação de dança e música, de maneira divertida e emocionante! Cada criança estava com um coração estampado em sua roupa como forma de demonstrar seu amor pela mamãe.

Christine

Grande Festa de Maria

No dia 30 de Maio foi realizada a grande festa de Maria, que foi a culminância de todas as novenas. Durante a semana tivemos ensaios, muita preparação, porém na hora é uma grande emoção, uma sensação de que seria a última vez que estaríamos participando como alunos, uma grande vontade de chorar pois daqui a uns meses a turma irá se separar, foi algo totalmente diferente, pois pais, professores, alunos participaram com entusiasmo e fervor.

Toda estrutura faz com que o evento vá além de uma simples homenagem, foi um grande espetáculo!! Por fim.. risos, choros, abraços, emoção,que nos faz sentirmos vitoriosos.





Hellen e Christine